21 junho 2017

Seu último adeus


Hoje eu não quero ver a luz do dia, nem ver quem está passando pela rua. Hoje eu quero ficar aqui no meu quarto com todas as janelas fechadas. Não quero saber o que se passa no mundo lá fora, quero apenas ficar aqui com meus pensamentos distantes. Talvez eu pegue uma folha de papel e comece a rabiscar algo, ou simplesmente escreva algumas palavras e baboseiras. Na verdade, escreveria apenas três palavras e seriam o suficiente. Sinto sua falta. Essas palavras seriam o suficiente para esvaziar meu coração e acabar com aquela coisa chamada saudade.

Há 14 dias e 11 horas, abrir a janela do meu quarto e te encontrar me esperando para ir ao parque, era o que tornava a minha semana feliz. Já era raro a gente conseguir passar um tempo juntos, mas poder andar de mãos dadas com você, falar bobeiras e dar boas risadas, era o que fazia eu aguentar uma semana inteira sem te ver. Nunca gostava quando você precisa ir embora, sempre te pedia para ficar mais um pouco para não precisar me despedir. Na verdade, eu nunca fui boa nessas coisas. Despedidas não são o meu ponto forte e nunca serão, por isso não gostava quando você brincava com isso. Mas, naquele dia, eu desejei com todas as forças que você me dissesse adeus, mesmo que de brincadeira, mas mesmo assim você o fez. Sempre estive certa que nunca estaria pronta para essa coisa e aquele dia foi a comprovação.

Dói sabia? Saber que você nunca mais irá me ligar durante a noite para contar que teve um sonho estranho, que bateu saudade, ou que acabou de sonhar comigo. Dói sentir essa ausência tão grande em meu peito, essa dor cruciante que vem me acompanhando desde aquele seu último adeus.

Dizem que com o tempo isso passa, e talvez até seja verdade, mas não acredito muito nisso. Acho que na verdade a gente acaba se acostumando com a dor e com a saudade, mas passar nunca passa. Talvez, se você não tivesse dito aquele adeus, nada teria acontecido, e essa saudade que hoje me consome, não existiria.  Mas já faz quase 14 dias e 12 horas que você se foi para não voltar mais. E como poderia? Quando alguém parte dessa maneira, não tem como voltar nunca mais. Você sempre brincava dizendo que iria vir me assombrar durante à noite, que eu nunca me livraria de você nem nos meus sonhos. Eu achava graça dessa bobagem e até dizia que seria um prazer não me livrar de você. Mas sabe de uma coisa? Eu gostaria que você me assombrasse de verdade agora, só para poder sentir sua presença novamente.

Todos dizem para eu não ficar assim porque você partiu para um lugar melhor, e é isso que me consola todo dia. Mas sabe, eu gostaria de ter partido com você, de ter dito que não seria necessário dizer adeus porque, desta vez, eu iria ir junto. É, eu deveria ter feito isso, porque agora eu estaria aí, juntinho de você. Talvez um dia eu abra a janela e te encontre do lado de fora, me esperando para ir ao parque. Sei que abrirei um sorriso de orelha a orelha e sairei correndo para te dar um abraço bem apertado, e nessa de te dar um abraço, você me falaria baixinho no ouvido: "Senti sua falta minha pequena!". Sei que isso é impossível de acontecer, mas vou levar essa esperança comigo e acreditar que algum dia vou te ver de novo.

Comente com o Facebook:

8 comentários:

  1. Eu achei essa postagem extremamente linda e ao mesmo tempo, muito triste. Adeus estão longe de ser algo fácil e eu sei o quanto isso dói. Mas, devido a doutrina que sigo e meu estilo de vida, passei a compreender certos adeus de uma forma melhor. Se precisar falar com alguém, se quiser... Pode falar comigo, viu? Talvez a gente consiga se ajudar de alguma maneira.
    Eu já disse em outro comentário aqui, mas estou muito apaixonada pelo seu blog. É por causa de Pequeno Príncipe, não é? Ele é lindo demais!

    Beijo, Carol!
    controversios.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado chuchu e agradeço muito pelo carinho <3
      E sim, o nome do blog é inspirado no Pequeno Príncipe, que é uma das minhas histórias preferidas da vida *-*

      Excluir
  2. Ah, cara... Esse texto me trouxe tantas emoções. É bem como você falou: a gente só se acostuma, mas ir embora de verdade, a saudade nunca vai, e são textos como esse que trazem ela de volta. É muito complicado deixar alguém tão especial ir, mas isso também é uma prova do nosso amor porque ás vezes deixar ir é necessário, né? Amei a tua reflexão sobre isso e me identifiquei muito!
    Um beijão,
    Gabs | likegabs.blogspot.com ❥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Gabs! Às vezes precisamos deixar aqueles que tanto amamos, partir, mesmo que a gente não queira. Fico feliz que o texto tenha despertado essas emoções ^^
      Bjs :*

      Excluir
  3. Não sei o que dizer a respeito desse texto. Só achei maravilhoso e tocou muito no meu coração em diversos sentidos. Fico feliz que tenha compartilhado esse sentimento aqui e sinto muito pela perda, de verdade, entendo o quanto isso acaba marcando em nossas vidas.

    Um beijo <3
    ahamare.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz que tenha gostado chuchu ^^ E esse texto é apenas uma crônica viu, florzinha? Não passei por isso e nem perdi ninguém. Esse só foi um texto que veio em minha cabeça e decidi compartilhar aqui :)
      Beijos :*

      Excluir

Deixe um comentário, eu irei adorar saber o que achou sobre o post! ❤
Não se esqueça de clicar na caixinha "Notifique-me" para saber qual foi a minha resposta!